Como digitalizar em PDF para o Peticionamento Eletrônico

Desde que a lei do processo digital entrou em vigor em 2007, ela mudou todo o conceito de peticionamento que conhecíamos.

Antes havia pilhas e pilhas de papéis e viagens diárias para consulta e movimentação de processos.

Hoje, tudo isso é feito de qualquer lugar e sem a necessidade de pastas, grampos, papéis. Basta ter acesso a internet!

E mesmo sendo simples assim, o peticionamento eletrônico gerou certa resistência em um primeiro momento, principalmente por parte dos advogados mais avessos à tecnologia.

Mas não os culpo! Porque a verdade é que tudo que nos tira da zona de conforto é desconfortável até a gente aprender e foi difícil para muita gente se adaptar a nova lei.

Com o passar do tempo, a internet e os scanners finalmente acabaram se tornando ferramentas facilitadoras aos olhos de quem atua na área.

Como resultado de muitas aulas, vídeos e palestras sobre o procedimento eletrônico.

Na verdade o peticionamento eletrônico entrou em vigor para descomplicar!

Entre muitos de seus benefícios, vale a pena citar o acesso online ao processo: todas as pessoas atuantes no processo tem acesso às informações online, que ficam disponíveis 100% do tempo, dia e noite, o ano inteiro.

E agora que vimos tantas facilidades, vamos falar de um assunto que é impossível ignorar e que ainda complica muita gente:

Como digitalizar em arquivos PDF

Básico do básico do peticionamento eletrônico: os documentos eletrônicos podem ser diretamente confeccionados no computador ou digitalizados, mas precisam estar em formato PDF.

Mas porque precisam estar em formato PDF? – Você pergunta.

Porque o PDF dispõe informações e pequenos detalhes que os outros arquivos não exibem. Esses detalhes são utilizados em pré-requisitos no peticionamento eletrônico.

Temos 3 artigos sobre arquivos PDF que vão te ajudar muito a trabalhar com este formato.

E agora que você já entendeu que o PDF veio para facilitar a sua vida, vamos falar de um assunto que só vai te ajudar a trabalhar com este formato de um jeito muito eficiente.

Utilizando scanners profissionais para digitalizar processos

Por favor, não me diga que você ainda está digitalizando seus processos enormes em uma multifuncional?

Quero dizer, multifuncionais são ótimas e já listamos aqui os 5 motivos pelos quais as impressoras multifuncionais são essenciais, mas você sabe que digitalizar 100 folhas por dia não é a função dela, né? E ficar virando página por página e perdendo muita produtividade também não é a sua.

Se você ainda não conhece nada sobre scanners profissionais saiba que o menor e mais compacto scanner portátil Kodak digitaliza 20 páginas por minuto, frente e verso automático e até 1.000 folhas por dia. Não é milagre, se chama tecnologia.

Os scanners profissionais tem adaptações diferenciadas dos scanners comuns e multifuncionais. Eles são produzidos exclusivamente para a digitalização de documentos de forma rápida e em grandes volumes.

Mais algumas vantagens:

  • Duplex – Digitalização frente e verso em uma única passagem da folha
  • Correção automática de brilho, contraste, posicionamento.
  • Remoção automaticamente páginas em branco.
  • Alta velocidade de digitalização

E como se não bastasse, ainda tem a funcionalidade mais utilizada para o peticionamento eletrônico, que é a digitalização direta para formato PDF (ou PDF pesquisável), além da alta tecnologia de compactação do tamanho da imagem sem perder nada de qualidade!

A Netscan Digital é uma revenda autorizada do scanners profissionais Kodak com preço e garantia diferenciados para advogados graças ao convênio com a CONCAD.

Você também vai gostar de ler:

Deixe seu comentário

Seu email nunca será publicado ou distribuído. Campos obrigatórios devem ser preenchidos *