Os desafios do trabalho em grupo e medidas para evitar conflitos corporativos

O trabalho em grupo nas corporações, muitas vezes é uma dura missão para todos. Isso se deve à diversidade de personalidades entre os membro das equipes de trabalho. Cada um tem um jeito de pensar e agir, foi criado de forma diferente e com temperamentos dos mais variados.

É aí que algumas situações ou conflitos inconvenientes são criados no ambiente de trabalho que e podem ser evitados, como veremos a seguir neste artigo.

Conflitos são proibidos?

Sim. Conflitos são diferentes de discussão, ou debate. Breno Paquelet, especialista em negociações estratégicas pela Escola de Negócios de Harvard em uma entrevista à InfoMoney diz: “É fato que no ambiente de trabalho com pessoas que tiveram todo um background diferente, naturalmente as ideias serão diferentes e conflitos vão aparecer”.

Ninguém pode ser privado de expor o que pensa, por mais que seja diferente do ponto de vista dos outros integrantes. Porém, é necessário respeito e educação de todos para que o conflito seja evitado.

Todo mundo tem alguma coisa a dizer sobre qualquer assunto e é preciso que alguém faça a mediação para que o diálogo seja saudável. O bom líder tem que atuar nessa mediação para que a sala de reunião ou departamento não vire uma guerra.

Paquelet fala sobre isto: “O líder tem que fomentar essas discussões saudáveis e moderar, dando a oportunidade para todo mundo falar e colocando limites durante reuniões e no dia a dia para não incentivar conflitos”.

Todo conflito ou confrontamento, gera consequências como perda de produtividade, indisposição de funcionários, falta de diálogo e etc. Cabe ao líder prezar pelo bom ambiente de trabalho e fazer com que nada atrapalhe os negócios.

Medidas para evitar conflitos corporativos

Volta e meia vemos no mundo corporativo funcionários reclamando de outros por diversos motivos, gerando um ciclo vicioso perigoso. Portanto algumas medidas são necessárias para que os conflitos não sejam rotina no ambiente de trabalho.

Comunicação

Muitas vezes subestimada, a comunicação é parte essencial para um ambiente de trabalho positivo. Digamos que a falta de comunicação é o problema “número 1” dos conflitos gerados. O bom diálogo contribui para minimização dos erros, gera harmonia e faz o trabalho fluir naturalmente.

Um bom líder é responsável por criar o maior número possível de mecanismos eficientes para que os funcionários conversem e troquem ideias sobre os seus trabalhos. Reuniões longas e pouco produtivas devem ser evitadas. Por isso é necessário criar pautas, encurtar as reuniões, definir sua duração e que produzam como resultado, ações concretas.

Descentralizar as ações é preciso

Um bom líder é fundamental para o funcionamento adequado de uma equipe. Ele é quem vai identificar o potencial de cada um, distribuir as atividades da melhor maneira e tomar as decisões quando for necessário.

A responsabilidade final de cada decisão – seja o resultado positivo ou negativo – sempre recairá sobre o gerente. Mas isso não significa que ele deva centralizar o trabalho.

Uma gestão participativa não é a mesma coisa que cogestão. Sim, a responsabilidade final será sempre do gestor, mas ele precisa ouvir cada um dos envolvidos no trabalho, entender quais são as consequências de uma decisão e ouvir a opinião de cada colaborador envolvido nos processos.

Quando os membros da equipe se sentem parte do processo decisório, os mesmos também se sentem mais responsáveis pelas ações e atividades e passam a se dedicar mais na busca de bons resultados.

Mantenha o ambiente saudável

Uma equipe não é simplesmente a soma de vários funcionários e suas habilidades. Ela é, também, as interações destes funcionários e como elas afetam o dia a dia do trabalho.

Uma pessoa pode desempenhar suas atividades de maneira exemplar, porém, se ela tiver problemas com outro membro da equipe pode perder a motivação, cometer erros ou não atingir todo o seu potencial.

Não é, necessariamente, o caso de eliminar alguém da equipe, muitas vezes reorganiza-la é o suficiente. O líder, ou gestor deve montar o seu time da maneira em que duas pessoas que tenham dificuldades de interação trabalhem juntas o menos possível.

Da mesma maneira, deve fazer com que aqueles que produzam bem quando estão juntos realizem o máximo de atividades conjuntas. Fazendo com que o ambiente seja agradável e saudável para extrair o melhor da equipe.

Foto: Conflitos em ambiente de trabalho são desnecessários e há medidas para evitá-los.

Foto: Conflitos em ambiente de trabalho são desnecessários e há medidas para evitá-los.

Centralizar as informações

Outro problema crítico que deve ser evitado no trabalho em equipe são as informações imprecisas e desencontradas. Isto acontece especialmente quando cada membro da equipe mantém um controle diferente das suas atividades, registrando os dados a partir de um padrão e formato próprios.

Quando surge o momento em que é importante ter acesso a estas informações, a sua consolidação é complicada, leva muito tempo e ainda é pouco confiável.

O ideal é manter os controles e o planejamento da equipe em um mesmo software, que cada um dos membros possa acessar. Isto não significa que todos podem editar, inserir e visualizar todas as informações, isso porque os níveis de acesso de cada um dos funcionários podem ser definidos pelos gestores.

Quando as informações estão concentradas no mesmo lugar é mais fácil ter acesso às rotinas de trabalho, à agenda do projeto e aos dados referentes a cada uma das atividades.

Com isso, no lugar de perder tempo buscando informações, a equipe pode trabalhar na sua análise, identificando problemas e oportunidades.

Outro papel do líder é centralizar toda informação das tarefas desenvolvidas pela equipe para que sejam de fácil acesso e a mais completa possível.

Conclusão

Gerir pessoas nunca é fácil, devido a diversidade de personalidades, instrução e etc. Por isso, o papel do líder é imprescindível em todas essas medidas descritas acima, pois toda mediação e consequências dessas ações recaem sobre ele.

O trabalho em equipe é fundamental para qualquer empresa prosperar. É possível ter uma equipe mais harmônica, na qual seja mais agradável desenvolver um trabalho, basta o líder assumir seu papel e comandar seus subordinados com sabedoria. Os resultados acompanharão um time de qualidade.

Você também vai gostar de ler:

Deixe sua comentário

Seu email nunca será publicado ou distribuído. Campos obrigatórios devem ser preenchidos *