A adequação ideal dos arquivos para o Processo Eletrônico.

Qual o formato de arquivo ideal para o Processo Eletrônico?

Atualmente, o dia a dia jurídico exige do advogado que todos os processos sejam eletrônicos e para que isso seja simples, procede uma série de ações antes de enviar os documentos. 

 

Você pode começar por compactação desses documentos para economizar espaço de armazenamento no disco rígido do seu computador (ou tablet, ou smartphone). Além de facilitar a tramitação, ou seja, facilitar o envio por nuvem, por e-mail ou seja lá qual for a preferência do cliente.  

A melhor solução encontrada até hoje para a adequação de compactação de arquivos para segmento jurídico é comprimir para PDF (Portable Document Format), sistema Adobe criado no ano de 1993.

É importante ressaltar também que o PJe entende e reconhece o encargo do PDF e exige que o advogado gestione e protocole nesse formato. Logo, todo operador do direito necessita converter os arquivos para PDF antes de Peticionar.

“os limites dos arquivos são: O tamanho total de um único documento PDF deve ser de até 10MB, sendo que se o documento for maior que 2MB, o mesmo será segmentado automaticamente pelo sistema em partes de até 2MB; O tamanho total de todos os documentos que compõem a petição é ilimitado.”  Fonte: www.tjsp.jus.br

A lei do Processo Eletrônico foi criada em 2006 e foi amadurecendo durante os anos, inclusive sobre a forma de tramitação dos documentos.

 

Recentemente (2021), com o intuito de melhorar a produtividade e acelerar os processos, o Conselho Nacional de Justiça estreou a 6a versão do Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU), em outras palavras, o sistema de Nuvem desenvolvido exclusivamente para Justiça Brasileira

 

As informações dos mais de 1,5 milhão de ações em tramitação da Justiça Brasileira estão hospedadas de forma mais segura e sem a necessidade de plataformas externas.

Como compactar arquivos em PDF

Nós já publicamos um artigo em que selecionamos 6 ferramentas online e gratuitas para PDF. 

Existem aplicativos e ferramentas online para fazer a compressão de arquivos PDF e são eficientes! Geralmente diminuem consideravelmente o tamanho dos arquivos mas nem sempre mantêm a qualidade da imagem. Porém uma outra maneira de já digitalizar e compactar diretamente os arquivos, sem muitos passos ou esforço, é usando um scanner profissional.

O Scanner profissional é diferente de um scanner comum ou uma multifuncional, pois são desenhados para o meio empresarial, que assim como o jurídico, emprega o arquivo PDF como o ideal para tramitação e armazenamento, pois são mais leves, compactos, boa qualidade de imagem e não são editáveis. Saiba como digitalizar diretamente em PDF para o Peticionamento Eletrônico. 

Você também vai gostar de ler:

Deixe seu comentário

Seu email nunca será publicado ou distribuído. Campos obrigatórios devem ser preenchidos *